Jessica Pimentel

"Give me love like her
'cause lately I've been waking up alone"

Maybe the last letter.

Tentei achar uma música que definiria exatamente o que sinto, mas só acho refrão e nunca apenas por completo, mas penso que pelo fato de termos vivido algo único, algo que só a gente sentiu e viveu independente do tempo. Não sou do tipo que escreve letras de músicas, não sou desse tipo de romântica que faz com que as palavras soem lindas através de sonoridades, mas sou do tipo que sente.

Sobre nosso caso, que não foi apenas um caso, tenho apenas que dizer que você precisa ir e eu também preciso seguir, mas nunca te deixarei sair de dentro de mim. A realidade e dia-a-dia pode ir perdendo seu brilho a cada momento longe, sem contato e sem olhar direto, mas as memórias nunca serão apagadas. Não sei o que o futuro nos reserva, mas que no meu futuro você ainda estará dentro de mim como um fragmento de saudade, um sentimento de falta e algo que já foi muito bom pra mim, você estará.

É difícil dizer adeus, dizer adeus pra alguém como você.

Escrevo-te dessa vez indiretamente e talvez você nunca saiba da existência dessas palavras, mas espero que saiba que estou sempre aqui sentindo sua falta e sempre lamentando por não ter sido quem você precisou que eu fosse, mas fiz o meu possível e espero que você também o guarde com carinho.

Danca de um so.

Os olhos nem se encontraram, mas os corpos se aproximaram. A pele, carne e osso que queria sentir o que o coração pulsava. Abraço sem começo nem fim, vontade interminável, saudade de algo que era irreconhecível. Sentimento de reciprocidade, mas uma prisão compreensível das atitudes que queriam ser exibidas nesse baile de cidade. Não importava mais quem estava, quem era ou queria ser, o mundo se resumia a dois.

Mini Éclair

Mini Éclair